Artigos do Autor

1 resultado(s) para: Rinaldo Henrique Aguilar-da-Silva

Avaliação do quadro de estresse metabólico em ratos Wistar intoxicados com Aflatoxina B1

Avaliation of the stress metabolic in Wistar rats intoxicated with aflatoxin B1

Rosângela Aguilar da Silva; Rinaldo Henrique Aguilar-da-Silva

Rev Bras Cien Med Saúde.2015;3(3):01-07 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
As aflatoxinas são metabólitos secundários produzidos pelas espécies do gênero Aspergillus (A. parasiticus, A. flavus, A. nomius). Esses fungos são contaminantes naturais dos alimentos e suas micotoxinas podem causar várias doenças no homem e nos animais, constituindo um fator de risco importante para o carcinoma hepatocelular. A aflatoxina B1 (AFB1) exerce seus efeitos após conversão hepática em AFB1-epóxido, pela ação de enzimas do citocromo P-450, o qual reage com macromoléculas celulares, incluindo proteínas, RNA e DNA. O presente trabalho teve como objetivo avaliar, por meio de análises bioquímicas e morfológicas, os efeitos da administração da AFB1 em ratos Wistar machos. Os animais receberam uma dose diária de 0.25 mg/Kg de peso corpóreo durante 10 dias. Em seguida, os ratos foram sacrificados; o sangue e o fígado foram coletados para as análises bioquímicas e morfológicas. Os resultados referentes as análises do sangue não mostraram diferenças estatisticamente significativas para glicose, creatinina, ácido úrico e função hepática, quando comparadas com o grupo controle. Entretanto, a atividade da superóxido dismutase, a capacidade antioxidante do plasma, e os níveis da glutationa reduzida e grupamentos sulfidrila, foram significativamente diferentes dos grupos controles. Em relação à análise morfológica, a avaliação macroscópica não revelou anormalidades hepáticas e, na microscopia, observou-se ausência de infiltrado inflamatório e presença de raros hepatócitos, Esses resultados evidenciam a presença de estresse oxidativo em um modelo sub-crônico, o que torna preocupante a exposição à AFB1, ainda que a níveis baixos.

Logo GN1