Artigos do Autor

2 resultado(s) para: Ana Paula Ferreira

Respostas cardiovasculares agudas à uma sessão de auriculoterapia em indivíduos normotensos

Acute Cardiovascular Response to a Session of Auriculotherapy in Normotensive Individuals

Ana Paula Ferreira; Thiago Casali Rocha; Antonio Fernandes Ervilha Neto; Karine Lara da Silva Rodrigues; Laís Barretto Aleixo; Plinio dos Santos Ramos

.2016;4(4):1-7 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO. A Auriculoterapia é um tratamento baseado na Medicina Tradicional Chinesa, para normalização e equilíbrio do organismo através de estimulação da orelha. OBJETIVOS. Avaliar a modulação do sistema nervoso autônomo e as repercussões fisiológicas decorrentes à uma sessão aguda de auriculoterapia. MÉTODOS. Trata-se de um estudo de natureza quase - experimental, do tipo ensaio clínico controlado, que avaliou as respostas cardiovasculares com o T4s e VFC antes e imediatamente após uma sessão de auriculoterapia, em 10 indivíduos adultos jovens normotensos do sexo masculino, com amplitude de idade entre 18 e 24 anos. RESULTADOS. Não houve diferenças significativas em relação as variáveis relacionadas ao controle autonômico cardíaco representadas pela VFC nos domínios do tempo e frequência antes e após a auriculoterapia (p>0,05). A FC mensurada antes e após a avaliação, também não apresentou diferenças significativas entre os dois momentos (p>0,05). Houve redução significativa da PAS após aplicação da auriculoterapia de forma aguda nos voluntários (p=0,03). CONCLUSÃO. Mediante o exposto, nossos achados sugerem uma possível contribuição da técnica na redução da PAS, demonstrando também que houve um comportamento de redução da FC, sendo importante verificar um maior tempo de estimulação dos pontos auriculares, para analisar o seu efeito sobre os ramos simpáticos e parassimpáticos. Portanto, são necessários mais estudos para determinar a contribuição da auriculoterapia para tratamentos cardiovasculares.

Avaliação do nível de conhecimento e atitude de jovens com Diabetes Mellitus Tipo 1

Evaluation of the Level of Knowledge and Attitude of Young People with Diabetes Mellitus Type 1

Rafael Pinto Palma; Gustavo de Carvalho Chaves; Márcio Valério Gomes Júnior; Natália Nolasco Segheto; Ana Paula Ferreira

.2018;6(6): : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO: O diabetes mellitus tipo 1 (DM1) pode ser caracterizado como um transtorno metabólico resultante da ausência de secreção de insulina. OBJETIVOS: a) verificar o nível de conhecimento e atitude de jovens com dm1 em relação à doença; b) correlacionar estes escores com as taxas de hemoglobina glicada (hba1c). MÉTODOS: Trata-se de um estudo de natureza descritiva, do tipo transversal, que avaliou 19 indivíduos de ambos os sexos, sendo incluídos aqueles com idade entre 18 e 30 anos, com diagnóstico prévio de DM1 confirmado em exames laboratoriais e que possuíam dados referentes à hba1c realizada até três meses antes da avaliação. Todos os indivíduos foram submetidos a anamnese clínica detalhada e em seguida responderam aos questionários ATT-19 (attitude questionnaire) e DKN-A (diabetes knowledge questionnaire). RESULTADOS: Os 19 indivíduos com DM1, 72,2% do sexo feminino, apresentaram média de idade de 24,2 ± 4 anos (média ± desvio padrão, amplitude de 18 a 30 anos), tempo médio de exposição à doença de 11,2 ± 6 anos (média ± desvio padrão) e valores médios de HbA1C de 8,8 ± 2,7 (média ± desvio padrão). as médias dos escores dos questionários ATT-19 e DKN-A foram respectivamente 43,7 ± 11,9; 11 ± 6 (média ± desvio padrão) e a correlação entre o nível de conhecimento avaliado pelo DKN-A e o controle metabólico obtido através do resultado da última HbA1C, foi desprezível r= 0,03, p= 0,88, bem como a correlação entre o nível de atitude avaliada pelo ATT-19 e o controle metabólico r= 0,15, p= 0,55. CONCLUSÃO: Verificamos que indivíduos jovens com DM1 apresentaram escores insatisfatórios de conhecimento e atitude em relação ao DM1, não havendo ainda correlação entre tais achados e controle metabólico.

Logo GN1