Artigos Relacionados

4 resultado(s) para: Dor musculoesquelética; Coronavírus; Dor.

Análise epidemiológica da dor musculoesquelética em pacientes internados com Covid-19

Epidemilogical Analysis Of Musculoskeletal Pain In Hopitalized Patients With Covid-19

Vinícius de Carvalho Pinto; Lucas Pinto Salles Dias; Carlos Rocha Oliveira

.2022;10(10):1-4 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT

INTRODUÇÃO: A COVID-19 é uma doença causada pelo vírus SARS-CoV-2 e apresenta um espectro clínico variado, sendo um dos sintomas da doença a dor musculoesquelética, que pode gerar grande sofrimento ao paciente, principalmente se evoluir para forma crônica ou persistente. Por isso, há necessidade de mais investigações que promovam maior conhecimento sobre essa infecção.
OBJETIVO: Realizar a análise da incidência e as características da dor musculoesquelética nos pacientes que foram infectados pelo SARS-CoV-2 para relacioná-las com o tempo de internação, idade e sexo.
METODOLOGIA: Estudo observacional longitudinal, realizado na enfermaria do setor COVID-19 do Hospital Municipal de São José dos Campos (HMSJC) - SP, com início em setembro de 2021 e término em dezembro de 2021. A coleta de dados foi realizada através de uma ficha de avaliação, aplicada aos pacientes internados que tiveram relato de dor musculoesquelética pós-infecção pelo SARS-CoV-2.
RESULTADOS: A incidência de dor musculoesquelética de 25% de todos os pacientes internados, com média de idade de 50,65 anos, sendo a maioria do sexo masculino. O tempo de internação médio foi menor que uma semana, com predomínio de dor em dorso e com intensidade média de sete na Escala Visual Analógica (EVA).
CONCLUSÃO: A dor musculoesquelética possui relevante importância na prática clínica da infecção resultante pelo SARS-CoV-2. Dessa maneira, a doença precisa ser diagnosticada e tratada, pois pode evoluir para cronificação, com impacto na qualidade de vida dos indivíduos.



Palavras-chave: Dor musculoesquelética; Coronavírus; Dor.

Efeito da reeducação postural global sobre a dor: revisão sistemática

Effect of global postural reeducation on pain: systematic review

Bruno da Costa Mariano; Renata Carvalho Bastos; Karine Helena de Souza Lopes; Larissa Elvira Martins Sartini; Thiago Casali Rocha

.2022;10(10):1-5 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT

INTRODUÇÃO: FUNDAMENTAÇÃO: O método de alongamento muscular ativo, baseado no conhecimento das cadeias musculares posturais, denominado Reeducação Postural Global (RPG), é utilizado como conduta fisioterapêutica em alterações posturais, principalmente na Dor Lombar Inespecífica (DLI). Apesar de ser frequentemente praticado clinicamente, poucos estudos mostram sua eficácia.
OBJETIVOS: Avaliar os efeitos do método de RPG em relação ao nível de dor, à capacidade funcional, força muscular e flexibilidade em pacientes com DLI.
MÉTODOS: Trata-se de uma revisão sistemática, em que foram analisados os mais relevantes estudos publicados originalmente na língua inglesa. Nas bases de dados, foram encontrados 3.544 artigos e, foram estabelecidos os seguintes critérios de inclusão: Ensaios Clínicos Controlados Randomizados (ECCR) na língua inglesa, realizados em humanos. Como critérios de exclusão: intervenções pouco claras, mal descritas ou inadequadas e na forma de resumos. Utilizaram-se as seguintes variáveis para a seleção dos estudos: dor, capacidade funcional, força muscular e flexibilidade. Foi utilizada a sistematização PRISMA para elaboração desta revisão.
RESULTADOS: Fizeram parte desta revisão cinco ECCR envolvendo 277 indivíduos, predominantemente mulheres que participaram de oito a 16 atendimentos de 30 ou 60 minutos, duas vezes por semana com variados protocolos de RPG comparado com exercícios de estabilização ou de alongamento e medicação. As avaliações foram em curto (3 meses) e médio (6 meses) prazos..
CONCLUSÃO: O método de RPG é eficaz na redução da dor, no aumento da capacidade funcional, da força muscular e da flexibilidade em pacientes com DLI, tanto no acompanhamento de curto como em médio prazo.



Palavras-chave: Dor lombar; Postura; Exercícios de alongamento muscular; Terapia por exercício.

Perfil dos óbitos de infecção da Covid-19 nas regionais de saúde no estado do Pará

Profile of deaths from Covid-19 infection in the health regions of Pará state

Douglas Mroginski Weber; Bruno Silva Lomazzi; Geovana de Brito Costa; Lorrany Karen Batista de Jesus

.2022;10(10):1-8 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT

FUNDAMENTAÇÃO: A Covid-19 é uma doença viral que atingiu o mundo inteiro e se tornou uma preocupação para a saúde da população, devido aos altos índices de mortes. Em um ano de pandemia, o Pará se tornou o 12º estado no ranking de óbitos do Brasil.
OBJETIVO: analisar o perfil dos óbitos por Covid-19 nas regionais de saúde do estado do Pará.
Método: Trata-se de uma pesquisa descritiva, retrospectiva com abordagem quantitativa, cujos dados foram coletados da plataforma digital da SESPA. A população do estudo constitui-se por todos os óbitos confirmados da Covid-19 e que estejam registrados nas regionais de saúde do estado do Pará.
RESULTADOS: Foram registrados no estado do Pará 14.864 óbitos pela Covid-19, sendo das 13 Regionais de saúde, a que teve maior número de óbitos foi a Metropolitana I. No geral, a faixa etária mais acometida foi entre 60 a 80 anos ou mais, sendo o sexo masculino o que teve maior índice de morte com 59,14%. As análises estatísticas do trabalho mostraram-se com p ≤ 0,05 assim, sendo considerados estatisticamente significativos.
CONCLUSÃO: Observou-se que a regional da capital do estado, foi a que mais apresentou óbitos no período de 1 ano, e os homens foram os que mais morreram pela Covid-19 no período estudado.



Palavras-chave: Vigilância em Saúde Pública; Infecções por Coronavírus; Síndrome Respiratória Aguda Grave; Infectologia.

Nível de satisfação de parturientes assistidas por equipe de fisioterapia

Level of Satisfaction of Parturients Assisted by Physiotherapy Team

Patrícia Cardoso Clemente; Débora de Paula Rodrigues; Giulia Duarte Lougon Borges Mattos e Albuquerque; Mayara Jesus de Oliveira Lopes; Nathalia de Souza Abreu Freire

.2018;6(6): : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO: A assistência fisioterapêutica durante o trabalho de parto pode reduzir o quadro álgico e o tempo de força expulsiva, além de favorecer o relaxamento. OBJETIVO: Identificar o nível de satisfação das parturientes assistidas por equipe de fisioterapia. MÉTODOS: Ensaio clínico de braço único, prospectivo e transversal. Participaram 20 parturientes alfabetizadas, idade superior a 18 anos, na fase ativa de trabalho de parto. Os procedimentos de pesquisa incluíram abordagem inicial com avaliação da sensação dolorosa, assistência fisioterapêutica e avaliação da assistência recebida por meio de instrumento próprio. RESULTADOS: O perfil sociodemográfico apontou média de idade 24 ± 6 anos, reduzida escolaridade e renda familiar. A média de respostas "concordo" foi de 4 ± 3% (variando de 0 a 10%) e 96 ± 3% (variando de 90 a 100%) para "concordo totalmente". CONCLUSÃO: A assistência fisioterapêutica foi considerada satisfatória pelas parturientes atendidas.

Palavras-chave: Modalidades de Fisioterapia; Trabalho de Parto; Parto Normal; Dor do Parto; Parto Humanizado.

Logo GN1