Artigos Relacionados

9 resultado(s) para: Classificação Internacional de Funcionalidade; Incapacidade e Saúde; Equilíbrio Postural; Idoso; Fisioterapia.

Correlação entre os Qualificadores da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) com a Avaliação do Equilíbrio Estático e Dinâmico em Idosos

Correlation Between Qualifiers of International Functionality, Disability and Health Classification (ICF) With the Evaluation of Static and Dynamic Balance in Elderly

Paloma Carvalho Guimarães; Gabriela Oliveira da Rocha Badaró; Raquel Lopes; Thiago Casali Rocha; Zaqueline Fernandes Guerra

.2020;8(8):1-6 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO: Com equilíbrio deficiente, os idosos diminuem as suas atividades de vida diária devido ao medo de quedas, levando-os ao comprometimento de independência funcional. A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) é utilizada na prática clínica pelos profissionais de fisioterapia, voltada a funcionalidade relacionada ao movimento humano.
OBJETIVOS: correlacionar os resultados obtidos na Escala de equilíbrio de Berg e a estabilometria com a CIF.
MÉTODOS: trata-se de um estudo de natureza descritiva do tipo transversal. A amostra do tipo nao probabilística por conveniência foi constituída por 28 indivíduos idosos avaliados através da estabilometria e Escala de equilíbrio de Berg, classificados pela CIF.
RESULTADOS: é observada a distribuição da frequência da amostra para as variáveis velocidade média com o Berg (r= 0,1279), comprimento com Berg (r=0,1672), área com Berg (r=0,3619), constatamos a inexistência de uma correlação entre estas variáveis e a atividade "permanecer de pé". O mesmo achado se repete quando avaliamos o Score Total de BERG e a variável estabilometrica de comprimento, demonstrando que os mesmos idosos apresentam classificaçoes distintas quando se utiliza instrumentos distintos de avaliação de equilíbrio pela CIF.
CONCLUSÃO: Concluímos que nao existiu na amostra de idosos avaliados neste estudo correlação entre os qualificadores da categoria permanecer de pé com as medidas obtidas na estabilometria e escore da escala de Borg.

Palavras-chave: Classificação Internacional de Funcionalidade; Incapacidade e Saúde; Equilíbrio Postural; Idoso; Fisioterapia.

Avaliação da capacidade funcional pós Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Functional Capacity Assessment after Stroke

Zaqueline Fernandes Guerra MSc; Carla de Morais Eduardo; Pérsio Ramiro Moreira Vieira Júnior; Priscilla Alvim Soares

.2017;5(5):1-5 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
FUNDAMENTAÇÃO: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é um dano neurovascular que pode causar deficiências e limitações de tarefas, resultando em dependência funcional com impacto negativo na qualidade de vida. A capacidade funcional pode ser avaliada através de várias escalas e questionários, como a Escala de Katz, originalmente destinada a avaliar a capacidade funcional em idosos. OBJETIVO: Identificar a capacidade funcional de indivíduos pós AVC em estágio inicial de um protocolo de tratamento fisioterapêutico. MÉTODOS: Trata-se de estudo descritivo e transversal, com amostra de conveniência de indivíduos com o diagnóstico clínico de AVC e no início de um protocolo de intervenção fisioterapêutica. Foram excluídos indivíduos com deficiências cognitivas graves. Os itens da Escala de Katz foram investigados juntamente com os voluntários e/ou seus acompanhantes. RESULTADOS: Foram avaliados 14 voluntário, sendo 78,57% deles do sexo masculino. A média de idade entre os participantes foi de 59,8 ± 12,2 anos. A média do escore da Escala de Katz foi de 0,93 ± 1,49, com Índice de Confiança 95% (IC95%) de 0,06 a 1,80, sendo o erro padrão de 0,40. As áreas de funcionalidade com maior dependência na amostra foram o vestir-se e a continência urinária, seguida das transferências e uso do sanitário. CONCLUSÃO: A Escala de Katz pode ser sugerida com instrumento de avaliação da capacidade funcional de indivíduos pós- AVC, sendo necessários, no entanto, outros instrumentos para se medir a magnitude das deficiências que possam causar as limitações de tarefas apontadas pela escala.

Palavras-chave: classificação internacional de funcionalidade, acidente vascular cerebral, fisioterapia.

Perfil Epidemiológico de Óbitos por Sepse de Idosos em Minas Gerais Utilizando a Base de Dados Datasus

Epidemiological Profile of Sepsis Deaths of Elderly People in Minas Gerais Using the Datasus Database

Livia de Lima Paradelo; Patrícia Guedes Garcia

.2020;8(8):1-5 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO: Sepse é uma síndrome clínica potencialmente fatal e é considerada uma causa importante de morbidade e mortalidade entre indivíduos hospitalizados.
OBJETIVOS: Analisar a prevalência de idosos que vieram a óbito por sepse em Minas Gerais de acordo com o sexo, comparar a taxa de mortalidade proporcional à população com os demais estados da região Sudeste, avaliar a média de permanência e valor médio das internações.
MÉTODOS: Os dados foram obtidos, por meio do banco de dados DATASUS, do estado de Minas Gerais e das demais unidades federativas da Região Sudeste no período de 2009-2018. Foram incluídos no estudo população com idade ≥ 60 anos de ambos os sexos que vieram a óbito por sepse.
RESULTADOS: Entre 2009 a 2018, foram totalizados 53.148 óbitos por sepse em Minas Gerais. Destes, 15.734 óbitos (21,43%) foram de indivíduos com idade inferior a 60 anos e 37.394 (46,95%) foram de indivíduos com mais de 60 anos. Dentre os casos notificados de óbitos por sepse em idosos, 18.391 (46,33%) foram do sexo masculino e 19.003 (47,58%) do sexo feminino. São Paulo apresentou maior taxa de mortalidade (56,82%) de acordo com o número total de óbitos notificados nos últimos dez anos na região Sudeste, já o estado do Rio de Janeiro apresentou maior taxa de mortalidade de indivíduos com ≥ 60 anos (72,81%), sendo que os maiores números de letalidade em ambos os casos foram no sexo feminino. A média total de permanência entre 2009 a 2018 variou de 11,7 a 13,8 dias, sendo que o Rio de Janeiro apresentou maior tempo de internação. Minas Gerais foi o estado que apresentou maior valor médio total gasto por internação no período analisado, apresentando cerca de 4.120 reais.
CONCLUSÃO: Minas Gerais teve um aumento significativo de óbitos de idosos por sepse, com predomínio do sexo feminino. As demais unidades federativas quando comparadas ao número total óbitos proporcional à população, apresentaram o mesmo perfil de Minas Gerais. A média total de permanência é um fator interligado ao aumento dos custos gerados com as internações por sepse. A região Sudeste apresentou valores semelhantes de gastos com estudos realizados em outras localidades.

Palavras-chave: Sepse; Idoso; Epidemiologia; Mortalidade.

Capacidade Funcional, Capacidade Cognitiva e Qualidade de Vida de Idosos Institucionalizados: Estudo Observacional

Functional Capacity, Cognitive Capacity and Quality of Life of Institutionalized Elderly: Observational Study

Nathalia de Souza Abreu Freire; Daiana Dias Braga; Keilyane Oliveira da Silva; Vinícius Villela Guimarães; Lucas Silva Franco de Oliveira; Maria Filomena Antunes Linhares Barão Lóia; Patrícia Cardoso Clemente

.2019;7(7):1-7 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
OBJETIVOS: Avaliar a capacidade funcional, o estado cognitivo e a qualidade de vida de idosos institucionalizados.
MÉTODO: Estudo descritivo do tipo transversal. Participaram do estudo 19 idosos institucionalizados, residentes na cidade de Juiz de Fora (MG), e avaliados por meio dos instrumentos Mini Exame do Estado Mental (MEEM), Indice de Katz e Questionário Short Form 36 (SF-36). A distribuição das variáveis foi testada através do teste de Shapiro-Wilk. A correlação de Pearson foi utilizada para correlacionar as variáveis estudadas de acordo com a sua distribuição. Os dados coletados foram analisados e apresentados em frequência absoluta (n) e relativa (%). O valor de p considerado para todas as análises foi p≤ 0,05.
RESULTADO: 19 voluntários com idade variando entre 60 a 92 anos responderam aos questionários sem dificuldade visível, 16 dos quais eram do sexo feminino. Foi identificado que a maioria da amostra (48%) tem escolaridade de 4 a 8 anos e que o MEEM apontou que somente 22% da amostra teve pontuação acima do esperado pela escolaridade. Segundo o Indice de Katz, 47,4% dos participantes apresentaram dependência ligeira ou moderada. A qualidade de vida, analisada pelo Short-Form 36, mostrou que domínio "Vitalidade", 52,63% da amostra sente-se esgotada e cansada todo o tempo (63,42 ± 26,87), um contraponto ao domínio "Estado Geral de Saúde", no qual 68% dos voluntários registraram escore indicativo de excelente estado de saúde.
CONCLUSÃO: A amostra em estudo evidenciou relevante perda funcional e cognitiva e reduzida qualidade de vida; todavia, nao houve correlação significativa entre as variáveis analisadas.

Palavras-chave: Envelhecimento, Envelhecimento da PopulaçãoDescritor não consta no DECS, Qualidade de Vida, CogniçãoDescritor não consta no DECS, Idoso, Saúde do Idoso Institucionalizado.

PEEP versus aspiração convencional na remoção de secreções em pacientes sob ventilação mecânica invasiva

PEEP versus conventional aspirations in removing secretions in patients under mechanical ventilation

Bruno Rabite Dornelas

.2015;3(3):1-8 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
OBJETIVO: Verificar o efeito da PEEP na remoção de secreções, na saturação de O2, na pressão arterial e na frequência cardíaca de pacientes sob ventilação mecânica invasiva quando comparada à aspiração convencional. MÉTODOS: Foi coletado as variáveis hemodinâmicas FC, SpO2, PAS e PAD antes e após a aspiração endotraqueal e manobra de PEEP/aspiração assim como a pesagem da secreção removida de pacientes de ambos os sexos que se encontravam na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus/JF que após a ausculta pulmonar apresentavam roncos. RESULTADOS: O valor médio da FC antes da realização da técnica de aspiração isolada foi de 89,8 ± 0,02 (média ± erro padrão), após aspiração 99,5 ± 0,02, após a realização da manobra de PEEP/aspiração 89,2 ± 0,02. A média SpO2 inicial foi de 0,95 ± 0,02, após aspiração 0,98 ± 0,02 e após manobra de PEEP/aspiração 0,987 ± 0,02. O peso médio após PEEP/aspiração foi 23,4 ± 0,02 e pós aspiração 21,5 ± 0,02. O valor na PAS e (PAD) inicial 122 ± 0,02 (79,5 ± 0,02), pós aspiração 131 ± 0,02 (82,0 ± 0,02) e pós PEEP/aspiração 125 ± 0,02 (80,8 ± 0,02). CONCLUSÃO: Os resultados indicam que a utilização da PEEP associada à aspiração para a remoção de secreções mostou-se mais efetiva, além de ter possivelmente colaborado para melhores padrões hemodinâmicos quando comparada a manobra de aspiração isoladamente.

Palavras-chave: Fisioterapia; Respiração Artificial; Respiração com Pressão Positiva

A Avaliação da Saúde Mental e da Qualidade de Vida dos Estudantes de Fisioterapia

The evalution of Mental Health and Quality of Life of Physical Therapy Students

Áurea Aparecida da Silva; Thacya Barcellus Teixeira de Oliveira Almeida; Thiago Casali Rocha; Laura de Souza Bechara Secchin

.2020;8(8):1-6 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO: A qualidade de vida dos estudantes pode sofrer interferência do meio acadêmico, principalmente nos primeiros semestres, pois precisam se adaptar a uma nova realidade. De forma geral, estudantes apresentam estresse e ansiedade devido à sobrecarga das disciplinas práticas e teóricas. Apesar da vasta literatura que avalia a qualidade de vida e saúde mental da população universitária, são escassos estudos que especifiquem este aspecto dos estudantes do curso de fisioterapia
OBJETIVOS: Avaliar a qualidade de vida e saúde mental de estudantes do curso de fisioterapia.
MÉTODOS: Estudo transversal que envolveu 46 estudantes de fisioterapia do segundo, quinto e oitavo período através questionários auto preenchidos que incluíam dados sócio demográficos, qualidade de vida (WHOQOL-BREF), saúde mental (DASS 21).
RESULTADOS: A qualidade de vida dos estudantes de fisioterapia, principalmente do quinto período, evidenciou-se pior quando comparado aos alunos do segundo e oitavo período. A média no DASS 21 no item "difícil de me acalmar" obteve resultado significativo (p<0,05) para os alunos do quinto período. Através do WHOQOL-BREF, a qualidade de vida foi considerada mediana por 62,5% dos alunos do quinto período, sendo esse o maior valor entre os três grupos analisados.
CONCLUSÃO: É possível propor recomendações para pesquisas futuras de modo que os resultados possam ser utilizados em estudos de metanálise. Estudos que não apresentaram relação significativa entre as variáveis, não podem ser negligenciados para que sejam investigadas outros aspectos da formação do estudante de fisioterapia.

Palavras-chave: Saúde Mental, Qualidade de Vida, Estudantes, Fisioterapia.

O efeito de técnicas de terapias manuais nas disfunções craniomandibular

Effect of manual therapy techniques in craniomandibular dysfunctions

Gláucia Rocha da Silva; Priscila Rosa Martins; Karla Aquino Gomes; Taís Resende Di Mambro; Nathália de Souza Abreu

.2010;1(1):17-22 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
As técnicas de terapias manuais são amplamente utilizadas para o tratamento nas disfunções musculoesqueléticas, dentre elas, a técnica de Mulligan. Estas técnicas proporcionam muitos benefícios para os pacientes com disfunção craniomandibular (DCM) como, por exemplo, aumento da amplitude de movimento, relaxamento muscular e alívio da dor. Objetivos: Avaliar o efeito imediato da mobilização das vértebras cervicais na dor e na amplitude de movimento (ADM) da coluna cervical e da articulação têmporomandibular (ATM) nos pacientes com disfunção craniomandibular. Critérios de inclusão: Pacientes cadastrados na Clinica Escola de Fisioterapia que apresentem DCM. Pacientes que fizerem uso de analgésico e/ou relaxante muscular até 8 horas antes do procedimento de estudo e que apresentem hipermobilidade na região cervical ou na abertura da boca. Métodos: quatorze pacientes com DCM foram submetidos a uma avaliação da ADM da cervical e da abertura da boca e avaliação de dor na cervical e na ATM, antes e depois da mobilização vertebral da coluna cervical com a técnica Mulligan. Resultados: A amplitude de movimento aumentou significativamente para todos os movimentos, exceto para flexão. As variáveis dor e abertura da boca também melhoraram de forma significativa. Conclusão: a técnica Mulligan para mobilização cervical pode ser eficaz, a curto prazo, para aumentar a amplitude de movimento cervical e a abertura da boca e diminuir a dor na ATM e na coluna cervical.

Palavras-chave: cervicalgia, modalidades de fisioterapia, síndrome da disfunção da articulação temporomandibular.

Respostas agudas de variáveis cardiovasculares em pacientes hipertensos submetidos a um programa de exercícios terapêuticos

Responses to acute cardiovascular variables in hypertensive patients undergoing a program of therapeutic exercises

Danielle da Silva Pinto Henriques; Rodrigo da Silva Fernandes; Leandro Alberto Calazans Nogueira

.2013;2(2):7-11 : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
OBJETIVO: Avaliar os efeitos pós tratamento e os benefícios da participação de pacientes hipertensos num programa supervisionado de exercícios terapêuticos. MÉTODO: Os pacientes foram submetidos a uma avaliação cinético-funcional; medições de peso e altura; análise da freqüência cardíaca de repouso (FCR) e aferição da pressão arterial (PA). A intensidade de treinamento era feita através do cálculo da freqüência cardíaca de treinamento (FCT), estabelecida entre 60% e 75% da freqüência cardíaca de reserva (FCR), e o valor de VO2 indireto demarcado através do freqüencímetro de pulso. RESULTADOS: Houve redução dos valores de Freqüência cardíaca de repouso, Pressão arterial sistólica e Pressão sistólica máxima com significante aumento de VO2 indireto após o período de intervenção. CONCLUSÕES: O programa terapêutico supervisionado obteve índices significativos quanto a mudança aguda das variáveis cardiovasculares.

Palavras-chave: Hipertensão; Monitorização ambulatorial da Pressão arterial; Frequência Cardíaca; Serviço Hospitalar de Fisioterapia

Nível de satisfação de parturientes assistidas por equipe de fisioterapia

Level of Satisfaction of Parturients Assisted by Physiotherapy Team

Patrícia Cardoso Clemente; Débora de Paula Rodrigues; Giulia Duarte Lougon Borges Mattos e Albuquerque; Mayara Jesus de Oliveira Lopes; Nathalia de Souza Abreu Freire

.2018;6(6): : Artigos Originais

Resumo PDF PORT PDF ENGLISH
INTRODUÇÃO: A assistência fisioterapêutica durante o trabalho de parto pode reduzir o quadro álgico e o tempo de força expulsiva, além de favorecer o relaxamento. OBJETIVO: Identificar o nível de satisfação das parturientes assistidas por equipe de fisioterapia. MÉTODOS: Ensaio clínico de braço único, prospectivo e transversal. Participaram 20 parturientes alfabetizadas, idade superior a 18 anos, na fase ativa de trabalho de parto. Os procedimentos de pesquisa incluíram abordagem inicial com avaliação da sensação dolorosa, assistência fisioterapêutica e avaliação da assistência recebida por meio de instrumento próprio. RESULTADOS: O perfil sociodemográfico apontou média de idade 24 ± 6 anos, reduzida escolaridade e renda familiar. A média de respostas "concordo" foi de 4 ± 3% (variando de 0 a 10%) e 96 ± 3% (variando de 90 a 100%) para "concordo totalmente". CONCLUSÃO: A assistência fisioterapêutica foi considerada satisfatória pelas parturientes atendidas.

Palavras-chave: Modalidades de Fisioterapia; Trabalho de Parto; Parto Normal; Dor do Parto; Parto Humanizado.

Logo GN1